Demônios

1/5

Quando o realismo sublinha o conflito nas relações familiares é hora de mais um trabalho da destacada Cia Teatro Esplendor, em cartaz com seu mais novo espetáculo: “Demônios”. 

O texto inédito no Brasil do renomado dramaturgo sueco, Lars Norén, é dirigido e encenado por Bruce Gomlevsky e seus atores.

A peça revela a conflituosa relação entre Frank (Bruce Gomlevsky) e Katarina (Luiza Maldonado), que decidem convidar o casal vizinho Jenna (Thalita Godoi) e Thomas (Gustavo Damasceno) à espera do irmão de Frank para ida ao funeral da mãe. O que começa como um encontro amigável entre os dois casais, vai se transformando numa noite de revelações, humilhações, provocações sexuais e ataques exibicionistas.

Aos poucos, Jenna e Thomas vão sendo arrastados para dentro do jogo perverso de Frank e Katarina dando suporte a dramaturgia de Norén, que dá ênfase na vida a dois, na fragilidade das relações e no sentimento que divide amor e obsessão.

“Podemos dizer que os personagens de Lars Norén revelam ao público as pulsões mais puras do ser humano, os demônios adormecidos em cada um de nós. Em nossos trabalhos procuramos dramaturgos de variadas e destacadas expressões artísticas que fogem da estética convencional”, ressalta o diretor da montagem, Bruce Gomlevsky.

A Cia Teatro Esplendor vem desde a sua estreia apresentando uma série de espetáculos que mostram o conflito das relações humanas por meio do realismo. “O texto de Norén é mais uma opção que potencializa a nossa proposta teatral e abre opções de encenação nada previsíveis. Nessa montagem o público vai assistir ao espetáculo como se fosse um voyeur”, explica o diretor.

Além de "Festa de Família" e "O Funeral" o grupo encenou "A Volta ao Lar" de Harold Pinter  e "O Homem Travesseiro" de Martin Mc Donagh, espetáculos anteriores que juntos formam o que a cia chamou de "Tetralogia do Abuso".

Em “Demônios”, o diretor Bruce Gomlevsky propõe aos atores o que está chamando de " jam acting". O texto é preciso e nunca se altera, no entanto, pela primeira vez no trabalho da companhia, os atores têm liberdade para subverter as marcações de cena, improvisar novas ações, incorporar novos objetos, usar ou não os elementos presentes no cenário, trazer novos adereços de figurino e assim surpreender os outros atores e o público.

“O texto é sempre o mesmo, mas o desenho de cena se propõe diferente a cada dia, isso traz ao espetáculo um coeficiente de risco diário, um coeficiente de jogo permanente, de surpreendimento permanente, possibilitando por isso a oportunidade de diferentes espetáculos a cada dia. Contundente exercício diário  de desapego e improvisação", conclui Gomlevsky.

Ficha Técnica

Autor

Lars Norén

Tradutor

Karl Erik Schollhammer

Direção artística

Bruce Gomlevsky

Elenco

Bruce Gomlevsky

Gustavo Damasceno

Luiza Maldonado

Thalita Godoi

Cenografia

Bel Lobo e Bruce Gomlevsky

Figurinista

Andrea Fleury

Iluminador

Elisa Tandeta

Assistente de direção

Dulce Penna

Direção de Produção

Luiz Prado

Temporadas​

SESC Copacabana

25 Agosto a 18 Setembro 2016

 

Teatro do Leblon

14 Novembro a 13 Dezembro 2016