Imagens de um C(ego)

1/3

O desafio de enxergar o outro naquilo que ele é. Esta é a proposta lançada ao espectador como um exercício de autocrítica e de análise de seus próprios conceitos e atitudes, abordada no fio condutor da história do espetáculo “IMAGENS DE UM C(EGO)”.

Escrito e dirigido pela artista multimídia e criadora do ‘Teatro dos Sentidos’ Paula Wenke (que também integra o elenco), “IMAGENS DE UM (C) EGO” conta uma história envolvendo dois atores. Oscar (que é biologicamente cego, mas com uma grande capacidade de percepção) e Boca Berreiro (psicologicamente cego e ególatra). Personagens altamente opostos, mas muito humanos em suas contradições, se encontram em uma sala de testes para uma seleção da grande e misteriosa Godiva, super artista que vem ao Brasil montar seu novo espetáculo inspirado em seu último manifesto “A natitude é a todificação do nada” e deseja encontrar no país atores para sua nova montagem. Godiva é símbolo de mistério, beleza exótica, cheia de exageros, mola propulsora para o sonho daqueles dois indivíduos que ficam à sua espera. 

Oscar (o cego biológico), enfrenta com bravura os preconceitos declarados por Boca Berreiro e traz ainda uma nova reflexão: é possível ampliar sua mente a vários sentidos. Boca Berreiro (o cego psicológico), por sua vez, vê apenas aquilo que ele deseja. Ele seleciona e prioriza suas próprias opiniões, não abrindo-se a novas possibilidades de reflexão ou pensamento. Vaidoso, fala, mas não tem escuta e por isso não consegue dar espaço para que também seja atravessado pelo que o outro diz. Seu próprio ego o sufoca, impedindo-o de abrir-se ao encontro.

O texto faz um forte apelo ao respeito das diferenças. “IMAGENS DE UM C(EGO)” fala sobre o que vai além da simples visão e parte de uma sensibilidade desenvolvida internamente, de um encurtamento do ego e uma amplificação do ser humano, ir de encontro ao outro é perceber o que há no outro que nos identifica: nossas humanidades.  O resultado é um espetáculo divertido que faz rir até de nervoso e uma volta para casa repleta de informações para reflexões bem pessoais. Um espetáculo que é um convite inovador e surpreendente, para que o ser humano enxergue com os ouvidos e ouça com o coração.

O espetáculo realizou temporada no Teatro Café Pequeno - RJ.

Ficha Técnica

Concepção, texto e direção

Paula Wenke

Diretora assistente

Rosite Val

Elenco

Kakau Berredo, Oscar Capucho, Paula Wenke

 

Produtora Assistente

Francine Fonteles

Assessoria de Imprensa

Kassu Produções

Direção de Produção

Luiz Prado

Temporada​

Teatro Café Pequeno 

14 a 28 Setembro 2016